Translate

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Curta abnegação

Sei de cor cada um dos teus contornos.

Sei porque te perscrutei o corpo, toquei-te na alma e decorei-te até que não houvesse mais nada que valesse a pena saber.

Entreguei-me a conhecer cada detalhe teu, apenas quis saber tudo de ti, e não vislumbro arrependimento no meu fictício horizonte por ter abdicado da minha vida neste mundo obsoleto, em detrimento da tua existência.
Desligar-me de tudo para me dar a ti, somente a ti. Esqueci as regras gramaticais deste meu amor para criar novas directrizes e mandamentos que me levem ao paraíso que tem o teu nome.

Sou crente e penitente por ti. Sou mendigo e viajante em busca da tua verdade. Sou teu. Somente teu, minha amada.

Vale a pena existir de outra forma?...

Não respondas. Não precisas.
Eu não preciso.

Sem comentários:

Enviar um comentário