Translate

terça-feira, 22 de março de 2016

Somos

São os braços que se esticam em busca do corpo que conforta.

São os lábios que buscam o paraíso, nem que seja por curtos instantes.

São os corpos que, quando se fundem, deixam de nos pertencer para serem posse do outro.
São as mãos que rezam em cada milímetro de pele que encontram.

São pedaços de felicidade que se procuram na pessoa amada, que não nos importamos de abdicar se o outro for mais feliz que nós, a dado momento. São sacrifícios que o deixam de ser quando são feitos para que outro seja maior. Mesmo que seja maior que nós.

São todos os instantes de prazer e amor que se juntam para nos tornar mais que aquilo que pensamos ser. São ardentes desejos que não queremos guardar para nós, que só fazem sentido se deixarem de ser apenas nossos, para serem de outro ser.

São dores e alívios que ninguém mais percebe senão eu e tu.
É a vida que se escolhe nas pontas dos dedos que te conhecem como a mais ninguém.

É a nossa vida. Só nossa como deve ser sempre.

Sem comentários:

Enviar um comentário