Translate

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Obsessão

Poderia ter sido tudo perfeito, moralmente aceitável, limpo e delicado. Mas não, foi tudo solavancos, imoral, sujo e desajeitado. Tal e qual como eu.

Não é possível querer fazer algo diferente daquilo que somos, e apenas um tolo poderia pensar que sim. Faz parte de fantasiar e sonhar, mas nunca, mas mesmo nunca passará disso mesmo: estupidificada fantasia e sonho vazio.

Não se pode ir por uma travessa se a nossa natureza nos empurra para uma ruela. 
É assim tão simples. Que tolo que fui... outra vez.

"O amor é a única resposta duma existência em plenitude.
Não é um objecto, nem algo que se conquista.
É um estado interior de profunda sensibilidade à vida.
É uma festa e uma alegria que surge
quando a nossa mente
morre para os preconceitos enganadores
e para as mentiras.
É por isso que o Amor nunca é imoral." (Júlio Roberto)

Será? Duvido profundamente. Tu achas que é assim? Tenho pena de ti e da tua carente obsessão por acreditar num mundo de fantasias em que queres viver.

                             

         Morre nessa procura, nessa obcessão, 
pois vida é algo que nunca mais conseguirás ter.

Sem comentários:

Enviar um comentário