Translate

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Renovação

Chamas-lhe a altura de fazer balanços.


Do que foi bom, do que foi mau, esperando com todas as tuas forças que o mau tenha passado de vez e que se abra uma estrada carregada de sucessos e alegrias, apenas porque achas que mereces.


Seria tão bonito se assim fosse... Mas não é.

Nem o novo ano te expia os pecados, nem te irá prometer conquistas para as quais nada fizeste. Apenas deseja-las com tanta força que pensas ser suficiente.

Vais voltar a encostar-te à espera, admite.
Não vais deixar de fumar.
É mentira; tu não vais ser uma pessoa diferente.
Para de te enganar, porque a sorte grande não está à espreita de te encontrar a qualquer momento.
Não entregues tudo ao Alto, porque até o Alto quer ver que fazes algo para merecer o fruto de algum esforço que entregues.



Mas tu não entregas nada, novamente. Foi assim neste ano que finda. E assim foi em todos os outros que por ti deixaram as marcas na face, no corpo, na alma.

                                                                      Mas pensar positivo é qualquer coisa, certo?
                                              Tu é que sabes.

                                                                      Se nada fizeres de diferente, como podes esperar que o resultado seja diferente?
                                              Sei lá... Pensa nisso, se quiseres.

                                                 


                                        E Boa Sorte.
                                                                     Parece-me que vais precisar dela (e muito...).

Sem comentários:

Enviar um comentário