Translate

domingo, 30 de novembro de 2014

Apeteces-me

Não sei como me deixei chegar a este ponto...

Não consigo entender esta minha necessidade de ti.
Esta sede incontrolável da tua essência! Esta saudade eternamente presente! Que saudade tão grande esta que em mim habita, que é tão grande quanto a ânsia de apenas te olhar.
Não consigo escolher de que forma te quero porque te quero de todas as maneiras possíveis, e isso tira-me a coerência...


Não consigo chamar-te "vício". É redutor, entendes?
Chamo-te de incontrolável vontade, que achas? Gostas desta minha definição de ti?
Ou talvez até te chame de "maravilhosa droga".
Sim, eu sei; as drogas são más, e tu também és, que julgas?! Tens tanto de bom, quanto de mau, confesso-te. Como se não soubesses...

Claro que sabes! A forma como me olhas, como te mexes, como me fazes mover... tudo confirma que o sabes!
Deitada na cama olhas-me com toda essa segurança. Cada movimento do teu perfeito corpo confirma-o,  Vives, respiras, amas sabendo perfeitamente que és um Anjo com alma de Diabo... és irresistível e sabe-lo. Odeio-te por isso!

Hum... mas é tão bom inebriar-me de ti!!
Com loucura, sem consequências, e sem censuras... Hum, como me sabes bem...

És simplesmente a droga perfeita... tão perfeita...

      Eu inspiro-te,
                                                    eu insisto que invadas todo o meu ser,
                                                               
                                                           eu sinto, impávido e sereno, enquanto incendeias o meu sangue,
                                                 como me secas a boca,
                   
                                                              como me roubas a vontade de existir

                                                              se existir significar não estar contigo.


Explica-me, por favor. De uma vez por todas explica-me!




Porque fazes tu isto?                                                            Porque te deixo eu fazer isto?!



                                       Simplesmente...



                                                        ... necessito-te!
                                ... desejo-te.
... apeteces-me...

apenas isso: apeteces-me... sempre.


....




2 comentários: